Notice: Undefined index: param1 in /home/mindstoc/public_html/www.sidneimiranda.com.br/index.php on line 2
Sidnei Miranda , Blog
Facebook  Twitter2 
YouTube Linkedin

Poderes da Liderança com Coaching

Os 8 poderes do líder do século

 

O Coaching pode melhorar seu perfil de liderança. 

De acordo com pesquisas realizadas com as 500 maiores empresas dos Estados Unidos, chegou-se a características que são consideradas as de maior relevância para se considerar um líder eficaz para o nosso século.

Entre essas características está a do Líder Coach:

Líder coach: Esse é o líder que treina e prepara outros profissionais para se tornarem líderes também. O Líder Coach é aquele que inspira seu colega na direção da conquista das metas, do desenvolvimento pessoal para o melhor desempenho, para a conquista da visão de futuro, do estabelecimento de critérios para seu autodesenvolvimento baseado em princípios norteadores e valores profundos.

Independente do conjunto de habilidades de um líder, o mundo está precisando muito deles. É relevante o fato de que um líder se desenvolve continuamente e por isso, ainda que não reúna todo esse arsenal de capacidades em seu perfil, os anos podem, certamente, lhe trazer tudo o que há de mais cobiçado acerca desses quesitos tão almejados pelos melhores.

Abaixo a lista das características mais relevantes em relação ao perfil pessoal e profissional desse profissional tão importante para o bom desempenho nas organizações. Aproveitei para sugerir autoquestionamentos acerca de como observar melhor cada uma das características citadas. Analise a si mesmo e busque seu aperfeiçoamento. Para um desenvolvimento consistente, procure um profissional Coach certificado.

 

Conheça 8 características do líder do século.

istock 000005237145xsmall 

Autoconfiança: Você conhece algum bom líder que não demonstre autoconfiança? Aparentemente não existe, não é mesmo? Mas, infelizmente tem sim, e é exatamente esse que precisa se desenvolver nesse quesito. A inspiração que o líder demonstra no outro vem muito desse perfil. Autoconfiança é quando a pessoa sente o que diz como um dever e transmite isso pela voz, pelo semblante, pelo comportamento e relacionamento com o outro.

Pergunte-se: Como um leão se comportaria diante dessa situação? (O leão é o animal que mais inspira autoconfiança no reino dele) Faça uma breve lista de todas as características que um leão inspira em você, depois veja se você mesmo as tem manifestado em sua atuação como líder.

Assertividade: Fazer sempre o certo e saber o que é certo para fazer nem sempre está disponível no menu de cada dia de trabalho, mesmo para um bom líder. Essa capacidade não está disponível como uma técnica apenas, mas a partir da capacidade interna de saber que existe sempre uma maneira melhor de se fazer cada coisa.

A prudência no falar, no fazer, no relacionamento, na análise, enfim, em tudo o que se faz, deverá desenvolver um olhar do tipo clínico, através da qual a assertividade se mostra. Pergunte-se: O que deve ser feito, e de que forma, para que isso seja resolvido da melhor maneira que eu posso, com criatividade? E depois de encontrar a resposta, pergunte-se ainda: O que poderia ser melhorado nisso que já é considerado satisfatório?

Resiliência: Uma combinação de fatores que torna um ser humano resistente a 

risk-assessment-new1 

situações adversas e ainda assim continua a buscar seus objetivos sem no entanto ceder aos golpes que causam stress. É o famoso “costa-larga” a pessoa que aguenta muita coisa, porém, se mantém firme diante da montanha russa que a vida pode oferecer.

No líder, que normalmente enfrenta mudanças necessárias de comportamento emocional de seu grupo, que encara a alteração de humor da diretoria e que está diante de grandes desafios para vencer, bem como construir grandes objetivos, esta é, sem dúvida uma qualidade e tanto.

A resiliência é adquirida pela experiência de anos vividos nas batalhas da vida ou dos negócios. É uma resistência e firmeza para continuar apesar de tudo o que possa ocorrer de dificuldades.

O psicanalista Freud disse, certa vez uma frase da qual eu nunca mais me esqueci e que me ajudou a conquistar, passo a passo mais resiliência na vida: “Um dia, as pessoas deverão deixar de ser as crianças que sempre foram, e deverão enfrentar o mundo, hostil, tal como ele se apresenta. A isso, eu chamo de: Educação para a maturidade.”

Você tem enfrentado as adversidades de peito aberto na maior parte das vezes ou tem corrido muito das situações adversas? Qual é seu perfil para dificuldades?

Visão: Quando você caminha na rua, precisa ver metros à frente para não bater em obstáculos, quando dirige seu carro, precisa ver quarteirões para não ultrapassar o farol fechado, quando pilota um avião precisa enxergar milhas à frente para não colidir.

A visão em uma empresa estabelece o plano de voo e ajuda o líder a saber para onde está indo. Sem visão, um barco está à deriva, sem rumo certo. A visão posiciona o leme e direciona a ação. Saber sobre o futuro a partir de métricas que o mercado oferece. Informação é crucial para tangibilizar possibilidades.

Os planos serão traçados a partir da visão de futuro, da visão das possibilidades, da visão integral a partir da multiplicidade de possibilidades que se apresenta, bem como, da concorrência, da equipe que se tem em mãos, do budget e da intuição dada pela experiência. É possível antecipar o futuro?

Para saber disso agora mesmo, responda à pergunta: “O que é impossível, atualmente, em minha carreira profissional, que se fosse possível, causaria uma verdadeira revolução positiva?”

Após responder a essa pergunta completamente, busque antecipar-se. Esse já é um exercício de construção da visão.

Interpessoal: A qualidade do relacionamento interpessoal é um fator determinante para o sucesso de qualquer líder. Saber comunicar e como comunicar são os pontos mais importantes aqui. Por essas qualidades somos observados e avaliados, junto com a aparência e o conteúdo que demonstramos ter.

Portanto o interpessoal envolve alguns elementos que vão, ao longo do tempo formar sua rede de contatos que vai significar uma agenda potencialmente rica de resultados. Quanto maior o histórico de exemplos e demonstrações de resultados o líder tiver pra mostrar, maior é o efeito de autoridade que ele terá diante de seus liderados.

Gerar admiração é outro fator ligado ao interpessoal que faz total diferença quando se quer ser persuasivo e influenciar seu grupo. Como vai seu carisma, você tem? Simpatia é ser interessante e agradável, empatia é saber criar uma sintonia a partir da visão do outro. Carisma é um magnetismo que torna uma pessoa quase irresistível ao olhar, à observação e ao acompanhamento. Seus relacionamentos mais importantes tem sido fonte de oportunidades para sua vida profissional?

Planejamento: Para cada projeto um plano. Para cada objetivo, as metas. O líder de verdade planeja seus passos e tem controle do andamento de suas ações junto de sua equipe. Conhece o potencial de cada um, por isso sabe como alocar os recursos humanos nas funções mais adequadas e com desafios salutares. Motiva quando necessário, cobra quando é preciso. O controle dos processos faz parte de sua atuação e muito dela vem do feeling do líder que tem sua equipe diante de seus olhos e está envolvida pelo coração e pela razão. A habilidade de controlar os recursos de tempo, financeiros, materiais e humanos devem estar alinhados e voltados ao planejamento estratégico da companhia enquanto os objetivos são construídos. Você conhece o planejamento estratégico de sua empresa e sabe falar de cor? Cobra essa postura dos seus colaboradores? E a sua conduta, ela reflete um plano claro e definido?

  

 phpHBJdFE

Delegação: A capacidade de delegar envolve várias habilidades pessoais. Sabemos que o maior motivo de demissão não é por falta de capacitação técnica, mas de incompatibilidade nos relacionamentos profissionais.

E os líderes tem grande participação nesses resultados. Seja pela ética, seja pela inadequação de suas atitudes. Pelo lado do liderado, é a atitude do líder que motiva a saída. E na maior parte das vezes a somatória do efeito negativo no contato é o que leva a isso.

A delegação está na frente desse contato. É quando o líder precisa transmitir uma função que ele corre o risco de fazer mal feito. E fazer bem feito demanda educação, respeito e tato, pois é no trato onde se conhece o outro.

A era do chefe já passou há muito tempo. Vivemos em uma época exigente em termos de qualidade de relacionamento, onde ética e respeito são palavras que pairam sobre nossa consciência e falhar nesses aspectos causa danos à empresa e à sociedade. Nem parece tema para delegação, mas como eu disse acima, é nesse momento que o líder corre o risco de ser inadequado.

Delegação de qualidade envolve olho no olho, comprometimento mútuo, equilíbrio na atitude, compartilhamento emocional, envolvimento e responsabilidade. Essas habilidades podem ser usadas em qualquer nível da estrutura corporativa, do estratégico ao operacional. Você sabe delegar e ser bem aceito ou tem encontrado barreiras de seus liderados, como: frieza, baixo envolvimento, cara feia, reclamações?

 

Outro aspecto da delegação é a capacidade de não centralizar diversas atividades da empresa em si mesmo. Cercar-se de profissionais com perfis diversos e depois demonstrar desconfiança em sua competência é o avesso da delegação e atesta a incapacidade do líder em distribuir atividades.

 

Inteligência emocional: Talvez a palavra que melhor pode definir a pessoa que possui o Q.E. – Quoeficiente Emocional, é a estabilidade interior. Demonstrações de desequilíbrio permanentes causam insegurança e insatisfação na equipe. Conhecimento do perfil de cada membro de seu grupo de liderados também representa um sinal claro de inteligência emocional.

Esta capacidade desenvolvida é o que possibilita também o controle das emoções de terceiros. Uma reunião que exija de um grupo a análise profunda e focada de muitos elementos para o desdobramento de um planejamento vai exigir de seu líder a capacidade de manter a todos no estado ideal pelo tempo necessário para a entrega do trabalho.

Envolver, conscientizar, motivar, sensibilizar, são capacidades para quem tem inteligência emocional desenvolvida e essas são necessidades do líder. Um líder forte nesse quesito é aquele que sabe controlar até a emoção dos outros. Sua presença é inspiradora? Você tem conseguido manter um nível de autocontrole geral mesmo diante de conflitos e desafios além da curva?

 

É possível tornar-se um líder e desenvolver essas entre outras ótimas características para o sucesso nos negócios e na carreira. A experiência ao longo do tempo é que vai ajudar a construir tudo de forma consistente.

E também para isso é que existe o coaching, ou seja, para te ajudar a acelerar o processo de autodesenvolvimento. Por isso, aproveite sempre a oportunidade para planejar um processo de coaching pessoal ou profissional, seu Curriculum certamente vai crescer acima da média. 

 

Acredite em você mesmo e em seu desenvolvimento, e faça coaching para acelerar esse processo e de forma consistente.

Sidnei Miranda

 

Você sabe montar seus objetivos?

Você sabe montar seus objetivos e metas para o ano novo?

planejamento1Ano novo pede novas resoluções. E mesmo que as antigas e não realizadas ainda retornem à cena do novo ano, deverão ser vistas com novos olhos.
Quando mudamos de ano, novas energias somam-se à nossa mente e nova atitude deverá ser tomada diante dos novos desafios
É fato que vamos ver muitas coisas se repetindo. Muitos objetivos não sairão do papel. Quantas pessoas se propõe a emagrecer e não o fazem; a comprar um novo carro e não o fazem; a ler mais livros e não o fazem; a iniciar um negócio e não o fazem; a adquirir novos e melhores hábitos para tudo e não o fazem.
Por isso, antes de falarmos em como estabelecer novos objetivos e metas, gostaria de falar sobre o tema que vai, efetivamente, nos lançar a um ano de verdadeiras mudanças.
O comprometimento.
Sim, porque, sem ele, nada será feito mesmo!
Para falar desse tema, gostaria que você observasse sua própria vida. O que tem feito no decorrer dos últimos meses. Como tem se comportado, o que tem feito, que lugares tem frequentado e com o que tem se comprometido.
Veja que já existe um padrão de comportamento que denota como é sua vida e como são seus compromissos. Isso é uma tendência. Observe bem que se você continuar a fazer as mesmas coisas vai continuar obtendo os mesmos resultados.
Gostaria também de analisar algumas palavras, começando por “obter”. Ela é composta de um prefixo “ob” que vem do latim e significa o que está antes. Para ter algo, precisamos da ação, do trabalho.
Comprometimento é o quanto estamos envolvidos, empenhados, implicados. Tem relação com responsabilidade e mais, com entrega total, com fidelidade.
A questão mais central em torno de nossas metas e objetivos novos para o novo ano tem relação direta com o quanto estamos comprometidos e o quanto seremos fieis ao plano.
E tem gente que até põe o objetivo no papel, mas, por fim, não chega a traçar um plano.
Se você realmente quer atingir um novo objetivo, terá que se comprometer de verdade. Vai precisar ser fiel ao seu propósito e parar de dar desculpas. As desculpas perpetuam o fracasso e são a linguagem dos medíocres.
Para conquistar um novo objetivo é necessário se dar conta de que algumas coisas terão que mudar. Vamos precisar abrir mão de algo que será substituído pelo novo. Novas atitudes serão adotadas, e uma nova visão das coisas vai se estabelecer em função disso.
Vamos ver os passos necessários para construir novos objetivos.
Primeiro passo:
Coloque no papel, escreva seus objetivos. Não julgue, ainda não é hora de fazer isso e tem uma maneira certa de fazê-lo. Faça uma lista, sem ordenação, sem regras, apenas escreva tudo o que vier em sua mente de novos objetivos.
Segundo passo.
Separe seus objetivos por áreas afins. Coloque cada objetivo em sua área específica. Isso vai ajudá-lo a colocar a energia adequada e encontrar os recursos corretos para o perfeito atingimento. Facilita uma visão de perspectiva mais equilibrada e organiza sua mente.
Uma sugestão para isso é colocar seus objetivos dentro de temas da sua vida, como: Material, econômico, família, viagens, trabalho, educação, leitura, relacionamento, emocional, espiritual, etc. Veja quais são as áreas onde seus objetivos se encaixam. Depois disso, analise que outros propósitos podem ser listados dentro de cada área.
Terceiro passo.
Quebre seus objetivos em metas menores. Estabeleça passos para sua conquista. Pergunte-se: O que eu preciso fazer para conquistar esse objetivo? Coloque os passos à frente do objetivo, como se fosse uma lista horizontal. Agora coloque datas para cada um deles. Não precisa ser rígido nessa etapa, apenas dar um prazo para cada uma. Lembre-se também de dar um prazo final para o alcance do grande objetivo, além das metas menores. Nesse momento ainda não é importante se você vai atingir seu objetivo nessa data com precisão, ela poderá ser alterada ao longo do tempo. Tenha em mente que nossa vida futura ainda não existe; está sendo criada e muita coisa ainda poderá acontecer.
Sugiro que você monte uma planilha ou organize em uma ou mais folhas de papel A4 esse plano.
Quarto passo.
Aqui vem o estabelecimento de critérios, que é uma forma mais racional de julgamento.
Ponto de partida:
Pergunte-se: Esse objetivo é possível para mim? Não estou sendo muito ousado? É importante que seus objetivos sejam viáveis e factíveis. Viajar para Marte no próximo ano pode ser algo bem difícil de se conquistar. Ao mesmo tempo, comprar uma barra de chocolate suíço pode não ser um objetivo muito difícil, apesar de muito prazeroso. Estabeleça objetivos que despertem desafios sadios e equilibrados, dentro de seus limites pessoais e particulares.
Ele depende de mim apenas, ou de outra pessoa? (Se depender de outra pessoa, poderá ser uma fonte de frustração. E se for assim, veja uma jeito de selecionar apenas o que “você” pode fazer para contribuir favoravelmente para a construção do objetivo desejado)
Ecologia:
O que vou perder (deixar pra trás, abrir mão, parar de fazer, etc.) para obter o que preciso? O que vou ganhar com isso? Esse objetivo vai atingir (influenciar, prejudicar, beneficiar) outras pessoas? (Quem, quais? Quais as consequências? Posso minimizar isso, ou resolver? Como?) Qual é o meu grau de comprometimento com o novo estado?
Recursos:
O que eu já tenho que pode me ajudar a atingir tal objetivo? O que me falta pra atingir tal objetivo? O que devo fazer e como, para conquistar esse recurso? (Isso se torna uma nova meta)
Quinto passo.
O que devo fazer em primeiro lugar? Qual é a primeira coisa que devo fazer para iniciar a construção desse objetivo? Qual é o melhor primeiro passo a tomar na direção do meu plano?
Sexto passo.
Isso vale a pena? É mesmo o que eu quero? Minha vida vai ficar melhor? Preciso ajustar algo? Vai me proporcionar mais felicidade? Poderei ajudar outras pessoas com isso? O mundo será melhor quando eu atingir meu objetivo?
Sétimo passo.
Ação. Fazer, começar, iniciar, partir para a realização.
Ou, como dizia o Caetano Veloso: “Ou não!”
Se você descobriu no sexto passo que não vale a pena, é hora de tomar a decisão certa de abrir mão do objetivo. Pode ser por algum tempo, pode ser para sempre. E você ainda poderá substituí-lo por outro melhor, ou menor, ou maior. Depois de analisar tudo isso, você certamente vai saber qual o melhor caminho a seguir.
Estes sete passos conduzem qualquer pessoa por quatro etapas filosóficas fundamentais para a realização de qualquer objetivo:
Primeiro você propõe algo para si mesmo. Todas as pessoas passam por essa etapa, vivem se propondo coisas novas e realizando parte delas. Muitas pessoas tem o hábito de propor coisas para as outras pessoas e nem sempre elas fazem com elas mesmas.

cumprindo metas
Segundo, você delibera o que pode a respeito de seu objetivo. Deverá saber tudo o que está implicado para a obtenção dele. Qual é o caminho a ser trilhado até atingi-lo, que recursos serão necessários, quem está envolvido, e se ele é do tamanho ideal para você.
Terceiro, você tem a etapa da decisão, que é importantíssima. Muita gente para aqui e não prossegue. Muita gente, curiosamente vive decidindo pelos outros, mas tem maior dificuldade em decidir por si mesmo. Como você funciona para essa etapa? Tomar a decisão é o que separa as crianças dos adultos. Precisa coragem.
Quarto, aqui é onde verdadeiramente começa o trajeto. Até então estávamos trabalhando com a mente, com o intelecto, com o cérebro. Agora é hora de usar outros músculos. É aqui onde começa a transformação. A magia se dá quando os elementos são transformados. Você constrói novas realidades, vive novas aventuras, experimenta novas vidas e mais felicidade.
Quando você chegar aqui, vai acumular novos pontos de satisfação. Psicologicamente são nódulos de energia poderosos que fortalecem seu caráter. Esses pontos internos são memórias muito fortes de sua capacidade de realização. Fortalecem sua autoestima e edificam sua autoimagem. Tudo isso faz com que você cresça em todos os sentidos. Afinal a vida é uma sequência de objetivos a serem alcançados, ou não é? É um processo onde você é o autor e principal protagonista.
Então, o que está esperando, mãos à obra da sua vida e vamos em frente.
Sucesso.
Sidnei Miranda.

Noticiário, um mal necessário?

Em nossa sociedade do Século XXI, ano 2013 quando eu escrevo este texto, existe uma grande preocupação em relação à vários temas que são em sua maioria dramáticos. Cito os temas relacionados à corrupção do gênero humano, à violência, à desigualdade social, à educação, à saúde, à pobreza, à poluição e ao trânsito.

Não vemos com muita frequência, comentários sobre o que se faz de bom acerca dos mesmos temas. É que a nossa cultura está fincada na crença de que é necessário expor as mazelas a fim de se buscar a solução para as mesmas. Porque será que o que se faz de bom não é notícia?

Eu sou professor e por isso vivo diante de alunos adultos. Com frequência digo para eles que eu não assisto à televisão. Eles ficam chocados e sempre me fazem as mesmas perguntas: Mas, como é que você fica informado? Então você está alienado do mundo e não sabe do que está acontecendo?  É aí que eu lhes pergunto: O que vocês veem para ficar informado? Eles me respondem que assistem noticiários. Eu pergunto sobre quais foram as últimas notícias que viram e que lhes deixaram informados e então eles começam a me descrever uma sequência infindável de crimes ocorridos na última semana. Depois passam para os acidentes, depois os assaltos, as falcatruas políticas, etc.

Para resumir, todos os dias é possível ver novos acidentes de trânsito e assassinatos na televisão entre outras barbaridades. Minhas perguntas ao final desse diálogo são:

1ª O que isso causa em você?

seja-mais-um-burro-assistindo-tv

Normalmente eles ficam parados me olhando por alguns minutos antes de responder a essa pergunta, ou fazem de conta que não ouviram.

Eu pergunto sobre o impacto emocional e psicológico que uma dose diária e frequente de cenas de crimes, acidentes e demais barbaridades do gênero humano poderá causar ao longo do tempo na mente deles. Normalmente eles acabam respondendo que é importante se informar e se não assistirem ao noticiário, como é que vão saber do que está acontecendo!

2ª Mas é esse tipo de informação que significa estar informado?

Qual é o problema dos líderes da comunicação de massa no mundo? Eles são estudiosos da mente humana, da psicologia humana, eles sabem qual é o efeito dessa droga sobre nosso cérebro. Então porque passam isso o dia inteiro em seus noticiários? É por isso mesmo, eles querem esses efeitos dramáticos e traumáticos sobre nós. O que eles querem não é informar você, eles querem que você apenas esteja diante da televisão assistindo ao noticiário deles, querem você como um número, não importa o que você vai consumir. Eles sabem que o povo, a massa que consome esse tipo de informação não tem opinião formada sobre nada e só serve para aumentar seu ibope. Mas é importante saber o que está acontecendo no mundo, você quer fugir da realidade?

3ª O que você está fazendo pra mudar a realidade?

Minha primeira ação pessoal é não assistir esse tipo de lixo televisivo. Assim eu não passo pra frente os traumas que minha mente estaria recebendo. Você acha mesmo que esse tipo de informação vai fazer de você uma pessoa melhor? Não vai não. Isso vai te encher de medo e desconfiança. É o medo que se usa para deixar as pessoas submissas. Você não vai conseguir mudar nada, nem em sua vida, nem à sua volta enquanto continuar dando ouvidos e olhos para esse lixo. E não é de desconfiança que se vive, é de verdades. Saber como o ser humano se comporta a gente só precisa aprender uma vez e pronto, o trauma está instalado, não é necessário uma dose diária de barbárie. Quem precisa disso todos os dias é porque ainda acredita que o ser humano é bonzinho. Mas essa não é a realidade, nem nos contos de fadas isso é uma realidade. As historinhas que os pais contam para os filhos antes de dormir estão cheias da famosa luta entre o bem e o mal. O que falta para as pessoas é saber fazer essa diferença ao longo da vida ao se relacionar com seu próximo.

Viva de acordo com o que você reconhece ser certo, os noticiários não vão te mostrar isso. Aquilo é hipócrita. Viva o bem evite o mal, pratique a bondade, ajude quem está precisando, estenda ao mão ao necessitado. Desvie dos maldosos, chantagistas, fúteis, hipócritas, mentirosos, ladrões, vagabundos, imorais, falsos, interesseiros e covardes. Só isso já vai lhe dar uma grande vantagem sobre uma grande massa de iludidos.

O noticiário não mostra a beleza da vida, não mostra a harmonia das formas e do equilíbrio do universo.

Criancas-lendo

No momento que eu escrevo esse texto em um feriado, dois de meus filhos menores estão deitados no sofá da sala, fazendo o que? Lendo. A televisão está desligada. Foi isso o que eu implantei na minha casa, meus filhos sabem que a televisão tem um monte de lixo e que é necessário escolher muito bem o que se assiste. Eu ensinei para eles que a televisão existe pra nos servir naquilo o que precisamos e não para nos tornarmos escravos de sua programação decadente.

Mas eu leio notícia sim, aquela que me interessa, que eu preciso, que faz diferença na minha vida, não o mais do mesmo. Eu leio muito e estudo muito. Estou trabalhando para a construção de um mundo bem melhor. Então eu só procuro coisas boas para me alimentar. O mundo está muito mal, eu sei, e não quero ser mais um a piorar esse estado de coisas, minha missão de vida é fazer parte do grupo que está construindo um novo mundo.

Vivemos em uma época de grandes mudanças. Quem fica parado por mais de duas horas por dia na frente de uma televisão é mero expectador, e o pior, massa da manobra dos grandes e poderosos desse mundo, que contam mentiras e desfilam esquemas de rato a fim de manter a fila dos seus consumidores aumentando.

Quer melhorar sua vida, comece mudando o conteúdo que você consome na televisão e na internet. Estabeleça propósitos grandiosos. Mude suas rotinas para outras mais saudáveis. Você vai perceber que até suas amizades vão mudar. Você vai atrair pessoas mais interessantes. Lembre-se que nós andamos com quem temos afinidades naturais.

Pense no mundo lá fora. Você só consegue se lembrar da violência que existe na cidade? Das guerras do oriente, do engodo dos políticos, da poluição e dificuldade de se relacionar com seu vizinho? Pois é, sinto muito. Mas, essa não é toda a realidade. Não é a realidade possível para esse mundo. Essa é a realidade que o noticiário mostrou pra você.

Me diga: O que é que te impede de dizer um bom dia para o seu vizinho, de levar um bolo para ele no final de semana, de sorrir, de agradecer, de olhar para céu, de falar com Deus em seu íntimo? O que é que te impede de olhar para o lado bom da vida, de perceber que você é um ser que não só está no mundo, mas que se move com o mundo?

Você pode fazer diferença sim. Mais do que já faz, se é que faz alguma.

Mas, eu estou me referindo a uma diferença positiva. Uma diferença que edifica, que constrói. Aquela diferença que só faz quem sai do lugar comum, da zona de conforto. Uma diferença que só pode ser feita ao subverter a ordem estabelecida, ao quebrar paradigmas.

É quando você acredita que pode mais que o mundo começa a se abrir para você. E as possibilidades se apresentam. Então você sai desse mundo viciado no mal e aparece na cena do bem. Você surge para o mundo de todas as possibilidades quando começa a acreditar no ser humano como alguém que foi feito para fazer uma diferença positiva no mundo e não para ficar sentado vendo noticiário, argh.

Esse texto não caminhou por onde eu previ desde o seu início, mas eu penso que nada acontece por acaso. Se você chegou até aqui é porque estava pronto para isso.

 

planejamento1

Estude, descubra mais da vida. Descubra sobre aquilo o que nunca te contaram. Existem verdades por baixo de tudo o que é aparente, desconfie do que está na superfície e aprenda a ir fundo. Assim você poderá se destacar da massa de expectadores. Não é fácil, dá trabalho, mas vale a pena.Estabeleça seus planos poderosos e trace suas metas para uma vida melhor, grandiosa, longe da hipocrisia e da maldade. Olhe para a luz e não para a escuridão, seja a luz. Brilhe em um mundo que não sabe para onde está indo e torne-se luz para o caminho dos outros.

Isso fará sua vida mais compensadora e feliz.

Sidnei Miranda

Central de Atendimento

Segunda à Sábado - Das 8h às 18h

Telefone: (55 11) 2836-2080 | (55 11) 94027-7221

Email: contato@sidneimiranda.com.br